Brasil: 1 milhão de assassinatos em 30 anos

compartilhar:
" class="btn btn-social-icon post-share-btn">

No Brasil da esquerda politicamente correta, com suas estatísticas vindas sabe Zeus de onde, tudo é culpa da pobreza. A miséria é sem dúvida responsável por números alarmantes em várias áreas das nossas vidas, mas não por tudo. Um discurso muito comum é atribuir a violência à disparidade de rendas entre as classes. Claro que já acreditei nisso, mas comecei a mudar de idéia quando, na universidade, fiz trabalhos em favelas. A maioria esmagadora dos moradores é muito ignorante (do ponto de vista formal), mas não rouba nem passe de ônibus. E daria tudo para se ver livre dos bandidos que cercam suas vidas.

No Estadão, por Wilson Tosta.

Quando completar 30 anos, no fim de 2008, a mais antiga e confiável base de dados sobre mortes do Brasil, o DataSUS, do Ministério da Saúde, iniciada em 1979, apontará um número de homicídios acumulado nessas três décadas bem próximo – um pouco maior, um pouco menor – de 1 milhão. A conta é comparável à de países em conflito bélico. Angola levou 27 anos para atingi-la, mas estava oficialmente em guerra civil.
Os números são apresentados por um estudioso do fenômeno da violência, o economista Daniel Cerqueira, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), para chamar a atenção para a “tragédia anunciada” da segurança pública brasileira. “A questão social não seria unicamente responsável se a gente tivesse um sistema coercitivo que funcionasse. Temos um sistema de segurança pública falido. A violência é como um barco à deriva desses problemas sociais, socioeconômicos”, diz. leia mais.

o autor

Entre trabalhar muito e não fazer nada, encaixei mais uma atividade: escrever esses textos que tanto agradam quanto enfurecem.

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.